Blog da Morena

Saiba como economizar na compra e venda de imóveis.

#

05 Dez

O mercado imobiliário atravessa um momento difícil com o excesso de ofertas em tempos de recessão econômica. Para quem tem interesse em colocar um imóvel à venda, é preciso mais do que flexibilidade para negociar para conseguir fechar negócio. E, quem quer comprar um imóvel, deve evitar custos adicionais com taxas de registro em cartório e comparar taxas de juros de financiamentos habitacionais.

 

Se você está de olho na compra de um imóvel, vale ficar atento a alguns detalhes que podem levar uma boa fatia do seu dinheiro. O registro da compra, por exemplo, pode chegar ao patamar de 1% do valor do imóvel. No entanto, se você estiver comprando o seu primeiro imóvel dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e o valor não superar R$ 500 mil, a lei de registros (6.015/73) lhe dá o direito de 50% de desconto na escritura. 

 

Os cartórios costumam não avisar sobre essa lei, portanto, cabe a você fazer valer os seus direitos e exigir o desconto na hora de registrar o imóvel. 

O financiamento de imóvel não costuma ser vantajoso pelo longo prazo da dívida, mas se você realmente está decidido a optar por essa modalidade, não dá para fechar contrato sem uma boa pesquisa de taxas de juros e de Custo Efetivo Total (CET). Na hora da apresentação da proposta, uma diferença de 0,5 ponto percentual entre um banco e outro pode parecer pouco, mas isso representa um abismo de alguns milhares de reais ao longo de 40 anos, por exemplo.     

 

Para quem tem interesse em vender imóvel

Por outro lado, se você quer vender seu imóvel, a principal dica é colocar a mão na massa para a divulgação. A principal vantagem de ter uma imobiliária intermediando a negociação é a visibilidade mais ampla do imóvel para possíveis compradores. No entanto, o custo disso é alto: a imobiliária leva 6% do valor da venda do imóvel. Se você vende um apartamento por R$ 500 mil, a imobiliária morde uma fatia de R$ 30 mil. 

 

Se você não está disposto a abrir mão deste percentual, a saída é tomar a frente das negociações. Você terá que separar algum tempo para dedicar-se a isso, mas pode valer a pena. O primeiro passo para conseguir visibilidade para seu imóvel é anunciá-lo em sites especializados. Mesmo com tantas placas de venda e aluguel em entradas de imóveis, o anúncio da internet costuma ter um alcance muito maior, tendo em vista que as informações sobre valores, metragem e fotos do local ficam reunidas em um só ambiente.

 

Sendo assim, capriche nas imagens, procure fazer as fotos com boa iluminação e organize os cômodos para que os interessados tenham uma boa noção do espaço. Na descrição, procure também ser claro, objetivo e focar nos detalhes realmente importantes. 

 

Uma vez anunciado, o próximo passo é organizar-se para acompanhar visitas e providenciar toda a documentação no caso de fechar negócio. Vale lembrar ainda que possíveis compradores costumam ter mais interesse em negociar direto com o proprietário do que pelo intermédio da imobiliária. Sabendo dessa preferência, estabeleça um valor de venda que lhe dê margem para negociar. 

Deixar comentário