Blog da Morena

6 ATITUDES QUE TE ATRASAM NA COMPRA DO PRIMEIRO IMÓVEL

#

16 Jan

O grande objetivo de muita gente é aprender a controlar os próprios gastos não apenas para viver melhor com o dinheiro que têm, mas principalmente para poder alcançar os próprios sonhos e metas sem que isso implique em privações no cotidiano.

Planejar as próprias finanças pode parecer algo complicado, mas saiba que existem algumas atitudes que prejudicam bastante o seu planejamento financeiro e são de fácil correção.

Confira algumas delas e aprenda a lidar melhor com o seu dinheiro.

 

Não anotar os próprios gastos

Contar unicamente com a própria memória na hora de calcular os próprios gastos é um dos maiores erros que as pessoas cometem. Pequenas despesas, como o cafezinho diário comprado na padaria, geralmente acabam esquecidas se não forem colocadas no papel, e isso pode fazer uma grande diferença no momento de contabilizar o dinheiro que entra e sai todo mês.

Por isso, a melhor maneira de melhorar sua saúde financeira é anotar, dia a dia, tudo aquilo que é gasto: combustível, remédios, alimentação, vestuário, moradia, gorjetas. Tudo isso deve ser minuciosamente levado em conta, para que você tenha uma clara visão daquilo que gasta, o que vai ajudá-lo a descobrir aspectos de suas finanças que podem ser otimizados.

 

Não ter uma reserva financeira de emergência

Defeitos no carro, doenças, demissão são exemplos de situações que podem exigir de você um gasto inesperado e, muitas vezes, alto. E, se você não estiver financeiramente preparado, talvez, precise recorrer a empréstimos, cheque especial ou outras medidas que podem colocar suas finanças de pernas para o ar.

O ideal é, pouco a pouco, investir em uma reserva de emergência, que poderá mantê-lo tranquilo e confortável caso ocorra algum imprevisto.

 

Abusar do cartão de crédito

O cartão de crédito nos dá a ilusória ideia de que temos mais dinheiro do que na verdade temos. Extrapolar no valor das faturas pode acabar com seu planejamento financeiro e colocá-lo à mercê dos altíssimos juros praticados pelas administradoras de cartões, caso você não consiga pagar o total acumulado no mês. E isso, em pouco tempo, pode se transformar em uma verdadeira bola de neve, impactando negativamente sua vida financeira e, claro, sua tranquilidade.

Sempre que possível, deixe o cartão de crédito em casa e pague à vista. Assim, você só gastará o que efetivamente tem e não arrastará suas dívidas para o mês seguinte.

 

Menosprezar pequenas despesas

Você almoça fora diariamente? Quando vai às compras, não se importa em fazer pesquisa de preços? Algumas despesas podem ser consideradas pequenas, mas fazem uma grande diferença no seu orçamento.

Uma economia de poucos reais todos os dias pode ter um impacto bastante positivo ao final de um ano. Lembre-se: cada centavo que você gasta é um centavo a menos na construção do seu patrimônio. Por isso, fique atento às pequenas despesas e, igualmente, às pequenas economias.

 

Não ter objetivos definidos

Quando não se tem um propósito claro, fica mais difícil guardar dinheiro. Por essa razão, é importante que, o quanto antes, você defina quais são seus objetivos materiais de curto, médio e longo prazo.

Comprar um apartamento? Trocar de carro? Juntar seu primeiro milhão? Mantenha o foco, pois assim, pequenas economias farão muito mais sentido para você.

 

Guardar apenas o dinheiro que sobrar

A maioria das pessoas usa primeiro o seu dinheiro para pagar todas as contas, comprar tudo aquilo que deseja e, no final do mês, se sobrar alguma coisa, guarda esses valores.

Mas, se você quer um futuro financeiro brilhante, altere a estratégia: primeiro guarde uma quantia que considera razoável para construir os objetivos que você estabeleceu e, depois, com o que sobrar, viva até seu próximo pagamento. Essa simples medida vai ajudar você a controlar melhor seus gastos, fazendo com que você pense duas vezes antes de comprar por impulso.

Conhecendo as atitudes que prejudicam seu planejamento financeiro, fica mais fácil melhorar o uso que você faz do próprio dinheiro.

 

Deixar comentário